Giubileo della Misericordia

Faltam poucos dias para a chegada da Páscoa e as celebrações da morte e ressurreição de Cristo estão para começar. A Semana Santa é um dos momentos mais importantes para os católicos de todo o mundo, e muitos virão a Roma para assistir os eventos espirituais, muitos deles presididos pelo Papa Francisco.

O evento jubilar dedicado aos adolescentes será realizado de 23 a 25 de abril. Papa Francisco fez um convite direto a todos os adolescentes do mundo, animando-os a virem a Roma para participar desta grande celebração da Misericórdia, tema do Jubileu Extraordinário: “Este tempo precioso abrange também a vós, queridos adolescentes, pelo que me dirijo a vós para vos convidar a participar nele, a tornar-vos seus protagonistas descobrindo-vos filhos de Deus. Gostaria de vos convidar um por um, gostaria de vos chamar pelo nome, como faz Jesus cada dia”.

O Santo Padre acrescentou: “Crescer misericordiosos significa aprender a ser corajosos no amor prático e desinteressado, significa tornar-se grande tanto no aspecto físico, como no íntimo de cada um. Estais a preparar-vos para vos tornardes cristãos capazes de escolhas e gestos corajosos, capazes de construir cada dia, mesmo nas pequenas coisas, um mundo de paz”.

Um dos acontecimentos mais esperados para o ano do Jubileu da Misericórdia é o Jubileu dos Adolescentes. O evento está marcado para os dias 23, 24 e 25 de abril de 2016 e será realizado em Roma. Este evento é dirigido a todos os adolescentes entre 13 e 16 anos, para a ocasião foram organizados três dias com muitos acontecimentos e encontros.

O Jubileu Extraordinário proclamado pelo Papa Francisco tem como tema fundamental e central a Misericórdia, a virtude moral, central na ética cristã, que se concretiza em obras de piedade ou de misericórdia. Também por esta razão, uma jornada inteira será dedicada aos doadores de sangue.

O Jubileu é o ano da remissão dos pecados, da reconciliação, da conversão e da penitência sacramental. Indicamos abaixo as instruções para obter a indulgência durante o Jubileu da Misericórdia, proclamado pelo Papa Francisco. 

Senhor Jesus Cristo,
Vós que nos ensinastes a ser misericordiosos como o Pai celeste,
e nos dissestes que quem Vos vê, vê a Ele.
Mostrai-nos o Vosso rosto e seremos salvos.
O Vosso olhar amoroso libertou Zaqueu e Mateus da escravidão do dinheiro;
a adúltera e Madalena de colocar a felicidade apenas numa criatura;
fez Pedro chorar depois da traição,
e assegurou o Paraíso ao ladrão arrependido.
Fazei que cada um de nós considere como dirigida a si mesmo as palavras que dissestes à mulher
samaritana:
Se tu conhecesses o dom de Deus!
Vós sois o rosto visível do Pai invisível,
do Deus que manifesta sua omnipotência sobretudo com o perdão e a misericórdia:
fazei que a Igreja seja no mundo o rosto visível de Vós, seu Senhor, ressuscitado e na glória.
Vós quisestes que os Vossos ministros fossem também eles revestidos de fraqueza
para sentirem justa compaixão por aqueles que estão na ignorância e no erro:
fazei que todos os que se aproximarem de cada um deles se sintam esperados, amados e perdoados
por Deus.
Enviai o Vosso Espírito e consagrai-nos a todos com a sua unção
para que o Jubileu da Misericórdia seja um ano de graça do Senhor
e a Vossa Igreja possa, com renovado entusiasmo, levar aos pobres a alegre mensagem
proclamar aos cativos e oprimidos a libertação
e aos cegos restaurar a vista.
Nós Vo-lo pedimos por intercessão de Maria, Mãe de Misericórdia,
a Vós que viveis e reinais com o Pai e o Espírito Santo, pelos séculos dos séculos.

Amen

A partir de hoje os Tickets do Jubileu podem ser comprados no Vatimecum.

Graças à parceria com Ticket Restaurant, do grupo Edenred, os peregrinos que chegam a Roma para participar dos eventos do Jubileu podem comprar os voucher realizados exclusivamente para o Jubileu, a serem utilizados em muitíssimos bares e restaurantes da cidade. Todos os Tickets têm um valor de 5€ e podem ser gastos para comprar vários tipos de menus fixos, desde o café da manhã até o jantar, ou mesmo almoço ou menu take away. Há muitas possibilidades para permitir aos peregrinos de degustar os pratos típicos da tradição enogastronômica italiana sem gastar uma fortuna, sem cair em especulações ou em contas aumentadas.

Alguns exemplos: Com 3 Tickets (15 euros) pode-se comer um prato de massa e um de carne, um acompanhamento, uma garrafinha de água e um café. Com um só Ticket (5 euros) pode-se comer um sanduíche ou uma porção de pizza, uma garrafinha de água e um acompanhamento à escolha ou começar o dia com um café ou um capuccino, um croissant, um suco de fruta e uma garrafinha de água.

Os Tickets podem ser comprados diretamente no Portal e serão enviados por e-mail. Para usá-los é suficiente imprimi-los ou mostrar o pdf do próprio smartphone.

Bom Jubileu!

No dia de ontem começou oficialmente o Jubileu da Misericórdia. Foi um dia emocionante, e de alguma forma, único e irrepetível, também graças a presença do Papa emérito Bento XVI que, logo depois do Papa Francisco, foi o primeiro a atravessar a Porta Santa.

Este ano jubilar começou exatamente cinquenta anos depois da conclusão do Concílio Vaticano II, e a quinze anos do último Ano Santo, presidido pelo Papa João Paulo II, e não chegou a completar um ano desde que Papa Francisco anunciou ao mundo que proclamaria um Jubileu Extraordinário.

Depois da Santa Missa, cerca de 11 horas da manhã de 8 de dezembro, Papa Francisco abriu a Porta Santa da Basílica de São Pedro, acompanhado pelo aplauso de mais de 50 mil pessoas que estavam presentes na Praça.
Na homilia, o Santo Padre convidou todos a abandonar “qualquer forma de medo e de temor, porque não se coaduna em quem é amado”. Depois afirmou que entrar pela Porta Santa “significa descobrir a profundidade da misericórdia do Pai que a todos acolhe e vai pessoalmente ao encontro de cada um”.

Papa Francisco expressou o verdadeiro espírito deste Jubileu Extraordinário dizendo: “Que grande injustiça fazemos a Deus e à sua graça, quando se afirma, em primeiro lugar, que os pecados são punidos pelo seu julgamento, sem antepor, diversamente, que são perdoados pela sua misericórdia”.

Ontem foi realizado um espetáculo extraordinário, e muito particular, especialmente pela “location”. Uma sugestiva projeção de luzes na Praça São Pedro: “Fiat lux: Illuminating Our common Home”. A Basílica e a Cúpula mais famosa do mundo foram o cenário de uma projeção de imagens de grande impacto. As imagens, tiradas do repertório de alguns dos melhores fotógrafos do mundo, inspiravam-se na misericórdia, na humanidade, no mundo natural e nas mudanças climáticas, temas muito caros a Papa Francisco. O espetáculo foi oferecido pela World Bang Group, por Paul G. Allen’s Vulcan Productions, da Fundação Li Ka-shing e da Okeanos e as fotos foram escolhidas entre os trabalhos de alguns dos mais famosos fotógrafos e cineastas, do mestre da fotografia Sebastião Salgado a Joel Sartore, de David Doubilet a Greg Hugling. O evento inspirou-se na última encíclica do Santo Padre Laudato si', com o objetivo de promover a beleza da criação, e também por ocasião da 21ª Conferência sobre o Clima nas Nações Unidas. Nós de Vatimecum estávamos ali e mostramos para vocês algumas fotos.

Depois da apresentação oficial do Portal dia 4 de dezembro passado na Sala de Imprensa da Santa Sé, estamos prontos para colocar online os serviços para os peregrinos oferecidos pelas empresas com as quais temos convênio.
Vatimecum, tem como “missão” a proposta de tutelar os peregrinos que virão a Roma durante o ano jubilar dos preços aumentados propositadamente para o evento e Sua Excelência D. Fisichella repetiu este objetivo na entrevista coletiva: “O mundo é feito também de trevas e os desonestos interessados apenas no lucro estão sempre à espreita. É por isso que solicitamos a realização de um Portal que pudesse salvaguardar os peregrinos e fizemos isso controlando os preços e concedendo ao Vatimecum o logotipo oficial do Jubileu”.

Os peregrinos que assistirão aos eventos jubilares poderão confiar no nosso Portal para comprar online os serviços para a sua estadia em Roma: desde o hotel às refeições, dos deslocamentos ida/volta aos aeroportos da Capital, aos tours organizados para descobrir as belezas de Roma e os principais lugares de culto.

Acolhida: há estruturas organizadas de todas as categorias com preços mais baixos do que qualquer outra operadora online de reservas.

Refeições: graças à partnership com Ticket Restaurant, os peregrinos poderão comprar os “Ticket do Jubileu”, voucher realizados exclusivamente para o evento, a serem utilizados em centenas de bares e restaurantes da Capital. Com um ou mais Ticket pode-se comprar vários tipos de menu fixo a preços limitados.

Seguro: Graças à UnipolSai, main supporter do Jubileu da Misericórdia, no Portal Vatimecum será possível comprar uma apólice de seguro para os peregrinos durante sua permanência em Roma
Muitos outros serviços estarão sendo acrescentados nestas horas.

Sigam o nosso Portal para descobrir as novidades e para viver o Jubileu da Misericórdia com tranquilidade!

Vatimecum guia você no Jubileu da Misericórdia dando muitas ideias para visitar a cidade e os lugares de culto que são tradicionais metas dos peregrinos que chegam de todas as partes do mundo.

Das vias Francígenas que levam a Roma partindo de outras cidades italianas, aos percursos marianos para descobrir os símbolos e os monumentos dedicados ao culto da Virgem Maria. Muitos percursos a serem feitos a pé para visitar as basílicas romanas, os caminhos do peregrino, os itinerários jubilares que levam à Basílica de São Pedro, berço do catolicismo mundial.

Sugerimos também muitos passeios para descobrir a cidade eterna durante o Jubileu da Misericórdia. Propostas para todos os tipos de exigências: descobrir Roma a partir dos pontos panorâmicos mais sugestivos, caminhar pelas ruas e pelos lugares que fazem de Roma única ou os que inspiraram o filme que ganhou o prêmio Oscar “A Grande Beleza”. Roma das “villas” e dos parques públicos, das ruas do comércio e dos museus, das obras de arte e das escavações arqueológicas únicas ao mundo.

Para cada percurso nós aconselhamos os hotéis mais práticos para a sua estadia, os melhores restaurantes, para poder degustar os pratos da tradição romana, comer uma pizza ou saborear um prato de massa.
Assim, o Jubileu da Misericórdia será um experiência religiosa inesquecível.
Bem-vindos a Roma!

A Porta Santa é a porta presente nas quatro Basílicas Maiores de Roma que permanecem muradas para serem abertas apenas por ocasião de um Jubileu.
É o Rito mais emblemático de todo o ano jubilar, o ato marca o início e exprime simbolicamente um percurso extraordinário para a salvação de todos os fiéis.
As Portas Santas estão nas Basílicas de São Pedro, São João de Latrão, São Paulo Extramuros e Santa Maria Maior.
O Jubileu Extraordinário da Misericórdia terá início em 8 de dezembro com a abertura da Porta Santa da Basílica de São Pedro. A de São João de Latrão e das Catedrais do Mundo serão abertas dia 13 de dezembro. No dia 1º de janeiro será a vez da Porta da Basílica de Santa Maria Maior, enquanto que a última das Basílicas romanas, a de São Paulo Extramuros, será aberta oficialmente na segunda-feira, 25 de janeiro de 2016.
E não apenas em Roma: em todo o mundo há outras Portas Santas nos lugares de maior fluxo de peregrinos e onde será possível receber a indulgência plenária. É o caso da Catedral de Santiago de Compostela ou da Basílica de Santa Maria di Collemaggio em Áquila (Itália), a Basílica-Catedral de Notre-Dame de Quebec ou a Catedral de Atri (Itália). Vejamos em detalhe as quatro Basílicas romanas, meta de milhões de peregrinos durante o Jubileu da Misericórdia

São Pedro
“Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja” esta é a frase que Jesus diz ao pescador da Galileia eleito chefe dos apóstolos. Pedro, quando chegou em Roma foi morto onde hoje está o obelisco vaticano. Enquanto que Basílica situa-se exatamente no local em que o apóstolo foi martirizado. Na arquitetura da Basílica há uma forte correlação entre o túmulo de Pedro, o altar e a própria basílica criando uma espécie de corrente física e espiritual entre Roma e Cristo. Nessa ótica o Vaticano é a nova Terra Santa, a nova Jerusalém.

São Paulo Extramuros
Paulo se converteu à fé cristã no caminho de Damasco, depois foi levado à Roma no ano 61 d.C. acorrentado e aqui foi perseguido e decapitado junto às” Acque Salvie”, hoje “Abadia das Três Fontes” que indicam as três nascentes que surgiram nos pontos nos quais caiu a cabeça do Santo. Os imperadores mandaram construir uma grande Basílica em sua honra, destruída por um incêndio em 1823 mas foi reconstruída graças às contribuições provenientes de todo o mundo. O pórtico da Basílica representa uma divisão com o mundo externo, as quatro palmeiras recordam Jerusalém e uma estátua do Santo convida ao silêncio. Nas paredes da Basílica estão representados 262 Papas, prerrogativa que testemunha a sucessão apostólica.

São João de Latrão
É a Catedral de Roma e representa a mãe de todas as igrejas do mundo. Todos os Papas residiram nesta Basílica. O último, Bonifácio VIII, anunciou o primeiro Jubileu. O edifício foi destruído várias vezes: pelos bárbaros no século V, por um terremoto no século IX e por dois incêndios em 1300. Depois, no período da Idade Média, foi abandonada. Por ocasião do Jubileu de 1650 a Basílica foi reconstruída e dividida em doze nichos, símbolo das doze portas da Jerusalém celeste. A porta de bronze marca uma ideal passagem entre a Roma pagã e a Roma cristã. Uma importante meta de peregrinação é a “Escada Santa”, a que Jesus subiu durante o processo.

Santa Maria Maior
A Basílica mariana foi construída segundo as indicações do Papa Sixto III no ano de 432 justamente para exaltar a divina maternidade de Maria e é o primeiro santuário mariano da cristandade, por esse motivo é chamada também de a “pequena Belém”. A abside representa a Mãe de Deus coroada pelo filho e o arco triunfal representa o nascimento e a infância de Jesus.

A poucos dias do início do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, muito desejado pelo Papa Francisco, seguiremos juntos a história do Jubileu e seu significado religioso.
Origem do Jubileu Por definição, o Jubileu é o ano da remissão dos pecados, da reconciliação, da conversão e da penitência sacramental. A palavra deriva do hebraico Jobel, refere-se ao carneiro, em relação à tradição judaica que usava o chifre para as cerimônias sagradas.
A cada 50 anos era obrigatória a abstenção de qualquer trabalho agrícola por um ano para a terra repousar assim esta ficaria mais forte para os sucessivos cultivos, a devolução das terras confiscadas e a libertação dos escravos, para que não houvesse muita desigualdade entre ricos e pobres. O início do Jubileu era marcado pelo anúncio ao som do chifre do carneiro, yobel, de onde provém o termo cristão Jubileu.

A história do Jubileu O Jubileu, chamado Ano Santo, pode ser ordinário (a cada 25 anos) ou extraordinário, como este de 2015 convocado pelo Papa Francisco.
Papa Bonifácio VIII foi o primeiro a instituir o Jubileu com a Bula Antiquorum habet fida relatio de 22 de fevereiro de 1300. Com esta bula era concedida a indulgência plenária a todos os que tivessem visitado por trinta vezes, se fossem romanos, e quinze, se fossem estrangeiros, as Basílicas de São Pedro e São Paulo Extramuros, durante todo o ano de 1300; este Ano Santo deveria ser repetido no futuro a cada cem anos.
Dante Alighieri em A Divina Comédia nos conta deste evento universal, descrevendo-nos que o afluxo de peregrinos a Roma era tão grande que se devia regulamentar o sentido de caminhada dos pedestres sobre a ponte em frente ao Castelo Santo Ângelo:
« Em Roma, assim, às turbas, que se apinham
Do jubileu no tempo, sobre a ponte
Se abriu aos que iam trânsito e aos que vinham:

De um lado andavam, os que tendo em fronte
O castelo, a S. Pedro se endereçam,
E do outro lado os que iam para o monte
».
(Inferno XVIII, 28-33)

Em 1350 Papa Clemente VI reduziu a periodicidade para 50 anos. Depois disso, o intervalo foi diminuído para 33 anos por Urbano VI, período correspondente à vida terrena de Jesus, e em seguida reduzido a 25 anos durante os papados de Nicolau V e de Paulo II.
Antes de Papa Francisco também Pio XI em 8 de abril de 1933 proclamou o 24º Jubileu por ocasião do XIX centenário da Redenção. Na sua bula Quod nuper convoca o Ano Santo, exaltando a paz. Também João Paulo II proclamou um Ano Santo Extraordinário em 1983 por ocasião do 1950º aniversário da Morte e Ressurreição de Cristo. Enfim Papa Bento XVI proclamou o Ano Paulino, um especial ano jubilar de 28 de junho de 2008 a 29 de junho de 2009, dedicado ao bimilenário do nascimento do apóstolo Paulo de Tarso.

A abertura da Porta Santa Um dos eventos mais importantes do ano jubilar é a abertura da Porta Santa. Trata-se de uma porta que é aberta exclusivamente no Ano Santo, nos outros anos permanece murada. Todas as Basílicas Maiores de Roma têm uma Porta Santa: São Pedro, São João de Latrão, São Paulo Extramuros e Santa Maria Maior. O rito traz consigo um forte valor simbólico: é oferecido a todos os fiéis a possibilidade de um percurso extraordinário rumo à salvação.

A maneira mais simples e fácil que a piedade popular nos ensinou a invocar a misericórdia de Deus, através da intercessão da Virgem Maria, é a prática do Rosário. Por isso, todas as noites do ano jubilar, às 18h00 junto da estátua de São Pedro, na Praça de São Pedro, se recitará o Rosário orientado por algumas Paróquias de Roma, Institutos Religiosos e Confrarias. Seremos guiados - como peregrinos - pelo rosto materno daquela que experimentou em primeiro lugar a misericórdia do Pai “olhando para a humildade da sua serva”.

A atenção deste Ano Santo será, portanto, dirigida de modo muito particular à Mãe da Misericórdia. Para chegar à ternura do Pai, passamos através do olhar e do amor materno de Maria. No número 24 da Misericordiae Vultus o Papa afirma: “Ninguém, como Maria, conheceu a profundidade do mistério de Deus feito homem. Na sua vida, tudo foi plasmado pela presença da misericórdia feita carne. A Mãe do Crucificado Ressuscitado entrou no santuário da misericórdia divina, porque participou intimamente no mistério do seu amor”.

1.      Um einen kurzen Pilgerzug zur Heiligen Pforte zu ermöglichen, wurde ein eigener Fußgängerweg für die Pilger entworfen. Startpunkt wird die Engelsburg sein, um vom dort über Via della Conciliazione, Piazza Pio XII und dem Petersplatz zur Hl. Pforte zu gelangen. Da eine hohe Zahl an Pilgern erwartet wird, bitten wir alle darum, Rückmeldung zu geben, falls und wann eine Teilnahme geplant ist.

2.      Nur ein beschränkter Fluss an Pilgern durch die Heilige Pforte ist möglich. Um unnötige Wartezeiten zu vermeiden und einen intensiveren spirituellen Beistand durch Priester zu ermöglichen, bitten wir insbesondere größere Gruppen darum, sich bei uns auf www.im.va unter “Registrierung für Pilger” (Ab Oktober verfügbar) anzumelden.

3.      Nach Abschluss der Registrierung wird es möglich sein, sich für Großveranstaltungen anzumelden und ein ungefähre Datums- und Zeitangabe zum geplanten Pilgerzug zu tätigen.

4.      Das Organisationsbüro wird diese Angaben bearbeiten und eine Rückmeldung geben, zu welcher Zeit es für die jeweilige Person ideal wäre, den Pilgerzug zu starten. Wir hoffen dadurch die Wartezeiten zu minimieren und es den Pilgern möglichst leicht zu machen, sich während des Zuges zu sammeln und ein geeignetes Gebetsklima zu schaffen.

5.      Es ist möglich sich entweder einzeln oder als Gruppe zu registrieren. Wir empfehlen für jede Gruppe, so klein sie auch ist, wie auch für Familiengruppen eine einzige Registrierung zu tätigen; nur so kann sichergestellt werden, dass alle zur selben Zeit den Pilgerzug antreten können.

6.      Für weitere Fragen und Informationen und für Pilger, die sich nicht in vornherein über die Website (siehe oben) registriert haben, empfehlen wir sich zu Via della Conciliazione 7 zu begeben; dort wird baldmöglichst das Willkommenszentrum für Pilger eröffnet in dem Ehrenamtliche den Pilgern helfen werden, einen optimalen Zeitpunkt für den Start des Pilgerzugs zu finden.

7.      Der Pilgerzug zu den Heiligen Pforten der anderen päpstlichen Basiliken Roms (Lateranbasilika, Santa Maria Maggiore und San Paolo Fuori le Mura) bedarf keiner Registrierung.

 

 

Pilger mit Behinderungen oder anderen besonderen medizinischen Berdürfnissen

In allen vier päpstlichen Basiliken wird ein Erste-Hilfe-Zelt aufgerichtet werden; außerdem werden Ehrenamtliche Helfer vor Ort sein, um Pilger, falls nötig, zu unterstützen. Einige dieser Helfer werden exklusiv dem Beistand der Behinderten zugewiesen.

Um die Arbeit aller verwickelter italienischer Institutionen zu erleichtern, bitten wir darum, bei der Registrierung auch eventuelle besondere medizinische Sonderbedürfnisse anzugeben (Dialyse, Sauerstoff, etc.).

PRÓXIMOS EVENTOS

Assine nossa newsletter para receber todas as notícias do Jubileu da Misericórdia